fbpx

CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Familiares de mulher que morreu em cirurgia prestam depoimento no CRM-MS

Familiares de Maria Domingues Lopes Dias, de 65 anos, prestaram depoimento, nesta quarta-feira (1º), no Conselho Regional de Medicina (CRM) sobre a morte dela durante cirurgia cardíaca, no Hospital Universitário, em Campo Grande. Dois médicos são investigados.

Em nota, o advogado que defende um dos médicos disse que não houve erro do cliente porque os procedimentos adotados foram corretos.

O advogado do segundo médico afirmou, por telefone, que não houve erro e que tem documentos para comprovar.

Três filhos e uma sobrinha foram ouvidos por quase uma hora. Os depoimentos fazem parte de um processo aberto pelo conselho, em 2013, para investigar um possível erro médico durante o procedimento. Esta foi a primeira vez que familiares prestaram depoimento em dois anos.

Os outros três filhos de Maria serão ouvidos nos próximos meses. Maria sofria de estenose aórtica. O processo, que pode cassar o registro profissional dos médicos, não tem prazo para ser concluído.

O caso foi alvo da operação Sangue Frio, da Polícia Federal (PF). Na época, escutas telefônicas gravadas com autorização da Justiça mostram um dos médicos falando com outros sobre o que teria dado errado durante o procedimento.

Na PF, os três inquéritos sobre a operação foram concluídos e encaminhados ao Ministério Público Federal (MPF). Um novo inquérito foi aberto para apurar novas denúncias que surgiram durante a operação Sangue Frio.

Fonte: http://g1.globo.com/
Foto: photl.com