CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Substâncias no ar das escolas potenciam asma e obesidade

Estudo do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto foi iniciado em janeiro de 2016

Por Correio da Manhã

Um estudo do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto concluiu que a presença no ar das salas de aula de substâncias que provocam alterações hormonais, pode originar o desenvolvimento de asma e obesidade nas crianças.

A investigadora Inês Paciência explica que o estudo, iniciado em janeiro de 2016, publicado recentemente na revista ‘Allergy’, analisou a qualidade do ar interior de 71 salas de aula de 20 escolas primárias do Porto e a prevalência de sintomas relacionados com asma e obesidade em 845 crianças.

 

Foto: Getty Images