fbpx

CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

CFM: Auditoria médica passa a ser uma atividade da medicina

Por Medicina S/A

O Conselho Federal de Medicina (CFM) atualizou a lista de especialidades médicas e áreas de atuação reconhecidas pela Comissão Mista de Especialidades (CME). A Resolução nº 2.330/2023 foi publicada no dia 15 de março e passou a considerar a auditoria médica como um campo de atividade na medicina. Outras atividades também foram incorporadas na medida, por exemplo, a ultrassonografia. 

A auditoria médica é uma atividade que envolve a revisão e apuração sistemática de toda documentação hospitalar, a fim de garantir que as práticas médicas estejam em conformidade com as normas e regulamentos estabelecidos. Essa atividade é essencial para garantir a qualidade dos serviços prestados aos pacientes e também para ajudar a controlar os custos dos serviços de saúde.

Embora a auditoria médica não envolva diretamente o diagnóstico ou tratamento de pacientes, é uma atividade que requer um conhecimento profundo da prática médica, dos padrões e diretrizes clínicas, além de amplo conhecimento das leis e regulamentações relacionados ao setor. “Quando falamos em auditoria médica temos que estar cientes que essa prática está ligada a um universo regulatório gigantesco, são diversos órgãos e cada um com suas leis e normativas específicas. O profissional dessa área precisa, além do conhecimento da medicina, ter ampla visão administrativa e estar familiarizado e constantemente atualizado sobre as normativas do setor de saúde no Brasil”, explica Waldyr Ceciliano, médico e CEO da True Auditoria, empresa especializada em auditoria médica, compliance e consultoria para o setor.

Como exemplo, Ceciliano cita nomes como ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), CFM (Conselho Federal de Medicina), Ministério da Saúde e Vigilância Sanitária que integram rotineiramente a atividade de auditoria médica. “São legislações e recomendações que coexistem em diversas esferas, municipal, estadual e federal. Além de um ótimo médico, esse profissional precisa, sem dúvidas, gostar minimamente de Direito e Administração”, destaca.

O que muda com a medida – Mesmo com a resolução publicada, as mudanças por enquanto não serão sentidas na prática. Isso porque o órgão ainda irá se reunir com a diretoria e comitês especiais para estruturar as novas regras para aplicação dos cursos voltados à auditoria médica. “Por ora, nada muda, mas, em breve, os estudantes de medicina deverão se atentar às novas regras para exercer a atividade. A medida é importante, pois traz mais segurança e qualificação na formação desses profissionais tão importantes para a boa gestão clínica”, enfatiza Ceciliano.

Dado o crescimento do setor de saúde suplementar no Brasil, que hoje encontra-se com mais de 50 milhões de beneficiários, a profissão de médico auditor é uma das carreiras mais promissoras dentro da medicina. Em geral, no cargo de médico auditor, inicia-se ganhando R$ 8.194,00 de salário, podendo chegar a R$ 14.594,00. A média salarial de R$ 12 mil e a flexibilidade no trabalho que, muitas vezes, pode ser feito de forma remota, são os principais atrativos para quem quer exercer a atividade.

Foto: Reprodução/Medicina S/A