CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Após cirurgia, gaze é encontrada dentro de paciente em RR

Paciente fez cirurgia no Hospital de RR; gaze foi encontrada 7 dias depois.
Governo alega não ter recebido denúncia; ‘paciente é acompanhado’, disse.

A esposa de um paciente internado no Hospital Geral de Roraima (HGR), em Boa Vista, denunciou ao G1 que um médico da unidade esqueceu um pedaço de gaze na perna de seu marido, de 39 anos, ao fazer uma cirurgia. Silvana da Cunha, de 31 anos, disse que o esposo sofreu um acidente de motocicleta há um mês, período em que está internado e, após seis dias de operação, está com a saúde instável por causa do ‘erro médico’. Na sexta-feira (28) a gaze foi retirada.

“Ele veio para o hospital e fez a cirurgia porque teve uma fratura na perna e outra no braço. Inicialmente, meu esposo reagiu bem à operação e depois de seis dias foi liberado da UTI [Unidade de Tratamento Intensivo]. Foi nesse período que começou a ter complicações na perna de onde saía muito pus quando faziam o curativo”, explicou Silvana.

O paciente, que é servidor público, gritava de dor ao ter o líquido expelido da perna, segundo a esposa. No entanto, a gaze só foi encontrada por uma enfermeira que viu ‘uma ponta e resolveu puxar o pano’.

“A enfermeira percebeu que o pedaço era grande e resolveu chamar um médico. Ele começou a retirar a gaze podre e meu esposo gritava. Outro cirurgião foi chamado e disse que era ‘normal’ e necessário ter a gaze dentro da perna para estancar o sangue, por causa da hemorragia que teve devido ao acidente”, relatou.

De acordo com Silvana, a perna do marido apodreceu e os diversos médicos consultados por eles ‘davam desculpas’ para o problema. Ela não soube precisar o nome do profissional que realizou a cirurgia no marido.

“Toda essa complicação foi por causa da gaze. Meu marido está mal porque houve ‘erro médico’. A perna dele já estava costurada e abriram novamente apenas para remover a gaze”, assegurou.
Ela afirmou que formalizará uma denúncia no Ministério Público Estadual (MPRR). Silvana ressaltou que alguns médicos querem ‘abafar’ o caso. Em razão das complicações na perna, o paciente fará tratamento fora do estado.

“Vamos aguardar a melhora dele. Devemos ser beneficiados com o TFD (Tratamento Fora de Domicílio). Como o caso dele necessita de procedimento especial, vamos ter de viajar”, narrou Silvana.

O que o governo diz

Procurado pela reportagem, o governo de Roraima informou, por meio da Secretaria de Comunicação Social (Secom) não ter recebido a denúncia sobre o caso do paciente e acrescentou que ele ‘está sendo acompanhado e recebendo a devida assistência’.

“Esclarecemos ainda que a direção do Hospital está aberta a receber todas as reclamações, sugestões ou denúncias relacionadas aos serviços prestados na unidade de Saúde”, afirmou em nota.

Fonte: http://g1.globo.com/
Foto: Marcelo Braga, via Flickr