fbpx

CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Negligência causou morte de criança com tumor, denuncia pai

O pai do menino Jorge Guilherme Martins Silva, de 6 anos, que aguardava uma cirurgia para a retirada de um tumor no cérebro, denuncia que o filho morreu por negligencia do hospital durante o tratamento, em Goiânia. Segundo ele, o caso do filho era considerado grave, mas os médicos não deram a devida importância durante o tratamento e não fizeram o procedimento que era urgente.

O garoto morreu no dia 28 de junho. Ele estava internado no Hospital da Criança desde o dia 18 daquele mês. Porém, o drama do menino começou ainda no início de junho, quando ele se sentiu mal e passou por consultas em Jaraguá, onde morava coma família. Na ocasião, o diagnóstico foi sinusite. No entanto, segundo o pai, o estado do menino piorou e ele foi até Anápolis, a 55 km de Goiânia, onde fez novos exames. O resultado mostrou que ele tinha um tumor no cérebro.

“Ele foi internado no dia 18 de junho. Demorou até um médico vir atender ele e quando veio, só medicou ele. Ele deu até uma melhorada, ficou estável, mas eu sempre perguntava quando iam operar ele e os médicos nunca davam uma previsão”, conta o pai. Depois de quatro dias internado, o estado de saúde dele piorou, segundo Rodrigo, e ele foi transferido para a UTI da unidade.

“Ele teve três paradas cardíacas. Chegaram até a colocar um dreno na cabeça dele para diminuir a pressão, mas a cirurgia que ele precisava mesmo não foi feita. Meu menino morreu na UTI e eles nem perceberam que os equipamentos estavam sem sinal, eu que chamei a enfermeira e avisei”, lamenta o pai.

Para Rodrigo, faltou atenção do hospital durante o tratamento do filho. “Queria entender porque demorou tanto em fazer a cirurgia se era tão grave o caso dele”, disse o pai, que pretende cobrar explicações da unidade.

O G1 entrou em contato com a administração do Hospital da Criança, mas não teve resposta até a publicação da reportagem.

Fonte: http://g1.globo.com/
Foto: Jorge Brazil, via flickr