fbpx

CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Novo remédio pode ajudar 30% dos pacientes com Colangite Biliar Primária

Distúrbio é mais comum em pessoas com sistema imunitário debilitado

 

Por Teresa Oliveira
Do Correio da Manhã

 

Vinte anos depois do último medicamento utilizado no retardo da evolução da Colangite Biliar Primária (CBP), doença rara do fígado, surgiu um novo remédio.

“O Ácido Obeticólico já foi aprovado pela Agência Europeia do Medicamento e espera-se que seja eficaz naqueles doentes, cerca de 20 a 30 por cento, que não responderam ao Ácido Ursodexicólico que está no mercado há anos”, explica a gastrenterologista Helena Cortez-Pinto.

O novo remédio deverá estar disponível em Portugal dentro de alguns meses. “Sintomas como o cansaço e o prurido melhoram com o novo tratamento”, sublinha a médica.

Além da fadiga e da comichão, também são sintomas da doença as manchas na pele, colesterol elevado, dor abdominal e ainda sintomas cognitivos, como a dificuldade em memorizar. De acordo com a especialista, esta é uma doença estigmatizante pelo fato de os sintomas estarem associados a doenças relacionadas com o consumo de álcool, por exemplo.

Em Portugal calcula-se que possam existir mais de mil casos de CBP, doença causada por uma reação autoimune que mantém uma inflamação constante nos canais biliares do fígado. Afeta sobretudo mulheres entre os 40 e os 60 anos e é mais comum em pessoas com o sistema imunitário debilitado.

Foto: Divulgação