fbpx

CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

“Finalmente posso dormir em paz”, diz médico inocentado em processo do CFM após atuação da Anadem

Ele foi acusado de negligência no atendimento pós-operatório pela morte de uma paciente há cinco anos; após instrução processual da Anadem, o profissional teve o processo julgado e arquivado

 

Após cinco anos sob acusação, um médico do Distrito Federal teve seu processo extinto, no final da semana passada, devido à exemplar atuação da Anadem (Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética). Ele foi acusado de negligência no atendimento pós-operatório no Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM/DF) e no Conselho Federal de Medicina (CFM) pela morte de uma paciente após complicações em cirurgias de retossigmoidectomia, colectomia direita e colporrafia. “Finalmente posso dormir em paz”, agradeceu o profissional.

Em fevereiro 2012, o CRM/DF recebeu a denúncia dos pais de uma paciente que tinha endometriose pélvica profunda complexa, com comprometimento intestinal severo. Ela veio a óbito três meses antes da acusação. M. G. P. e E. R. P se basearam nos artigos 1º e 32º para sustentar a acusação de negligência no atendimento pós-operatório, alegando que o médico não teria utilizado todos os meios disponíveis para tratar a paciente. O CRM arquivou a sindicância, mas os denunciantes recorreram ao CFM, que abriu um processo ético sob suspeita de descumprimento dos artigos citados.

ATUAÇÃO DA ANADEM – Diante da situação, a equipe jurídica da Anadem, chefiada pelo Dr. Walduy Fernandes de Oliveira, forneceu a instrução processual ao médico, que foi absolvido. Novamente os pais da paciente entraram com recurso, mas não tiveram sucesso. O médico, muito emocionado, declarou que estava há muitos anos sem dormir e que poderia descansar pela primeira vez em paz, graças à atuação da Anadem.