fbpx

CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Presidente e equipe da Anadem debatem sobre judicialização da medicina na CBN Recife

Tema foi discutido ao vivo, em debate com o jornalista Aldo Vilela, na tarde desta quinta-feira (10)

O debate sobre a judicialização da medicina ganhou destaque mais uma vez no cenário nacional. Na tarde desta quinta-feira (10), o presidente da Anadem (Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética) Raul Canal, juntamente com o docente e conselheiro jurídico Eduardo Dantas, o representante Alcindo Araújo e o médico Romero Krause, discutiram sobre o tema ao vivo com o jornalista Aldo Vilela, na rádio CBN Recife (105,7 FM).

Questionado sobre o crescente número de processos envolvendo questões de saúde, Canal afirmou que a situação está tomando uma proporção “assustadora”, e que as pessoas perderam a capacidade de diálogo. “Até a virada do milênio o médico tinha o monopólio do conhecimento. Agora, as pessoas carregam todas as bibliotecas na internet. O paciente vai ao consultório para ter um segundo diagnóstico, e não mais o primeiro”, comentou.

PAPEL DA ANADEM – Os dados divulgados pela Anadem e publicados no livro “O pensamento jurisprudencial brasileiro no terceiro milênio sobre erro médico”, escrito por Raul Canal, têm um papel fundamental no diagnóstico da judicialização no País. Como consequência, a Sociedade desenvolveu produtos de blindagem profissional, atualmente considerados os melhores e mais vantajosos do Brasil.

“Nós temos vários diferenciais, como a retroatividade de até 23 anos, antecipação de tutela, ‘bom samaritano’, entre outros. Não há nenhum produto como o da Anadem. Todos os médicos deveriam estar associados ao FUMDAP”, comentou o representante Alcindo Araújo.