fbpx

CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Coronavírus: estudo aponta queda de até 73% na emissão de poluentes no ar durante quarentena em Campinas

Estudo foi feito pela PUC Campinas e constatou redução significativa de substâncias liberadas principalmente por veículos. Queda do material particulado foi de 45% e do óxido de nitrogênio foi de 73%

 

Por G1

 

Um estudo da PUC Campinas constatou redução na emissão de poluentes no ar da cidade, principalmente as substâncias liberadas por veículos. Os pesquisadores da Faculdade de Engenharia Ambiental (FEA) compararam dados de abril deste ano com o mesmo mês em quatro anos anteriores, e verificaram queda de 73% no óxido de nitrogênio e de 45% nas partículas inaláveis.

“A gente teve uma redução de partículas inaláveis, esse material particulado, de mais de 45% , e do óxido de nitrogênio de mais de 70%. Esses dois poluentes interferem na capacidade respiratória das pessoas”, afirma o diretor da FEA, Rodrigo Custódio Urban.
O município está em quarentena desde 23 de março para conter o avanço da Covid-19. A cidade já conta com 423 casos confirmados e 25 mortes provocadas pela doença.

Dados da Cetesb

As medições foram feitas a partir de dados das estações de monitoramento da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) em Campinas.

“Isso [a redução nos poluentes] é devido principalmente à circulação de automóveis, sejam veículos leves ou pesados, como caminhões a diesel e ônibus”, completa Urban.

“Sempre uma vantagem para a saúde. O que impacta a poluição basicamente? Na via aérea superior e nos pulmões, mas, com certeza, quanto menos poluição, sempre melhor para a saúde pulmonar”, explica o médico pneumologista Ronaldo Macedo.

Mesmo com o índice mais baixo de poluição, o pneumologista recomenda que pessoas com problemas respiratórios, como asma e rinite, sigam algumas regras para respirar melhor devido à falta de chuvas nesta época do ano:

  • Aumentar a hidratação
  • Uso de umidificador, bacia com água ou toalha molhada no quarto antes de dormir

Legado da quarentena

A quarentena contra o novo coronavírus tem mostrado benefícios como a queda na poluição. Urban sugere que sejam repensadas algumas formas de trabalho para que se mantenham índices mais baixos de emissão de poluentes em Campinas e cidades da região.

“A gente poderia fazer dois dias remoto, horário diferente de entrada no trabalho, incentivo às caronas. Medidas que foram desenvolvidas agora e podem contribuir no futuro”, afirma o pesquisador.

O próximo passo da pesquisa, segundo o diretor da FEA, é analisar a qualidade do ar na Região Metropolitana de Campinas (RMC).


Foto: Guilherme Luiz Pinheiro/Arte G1

 

Foto: Reprodução/EPTV