CENTRAL DE ATENDIMENTO 24H: 0800 61 3333

Projeto QVT: coordenadora administrativa da UCA supera seus limites no Ironman em Maceió

Praticante de esportes desde a infância, Patrícia Lima completou, sob intempéries, a dura prova de triatlo, com distância total de 113 km, na capital alagoana

Pela primeira vez, Patrícia Lima, coordenadora administrativa da Universidade Corporativa Anadem (UCA), enfrentou o percurso de 70,3 milhas (equivalente a 113km acumulados nas modalidades natação, ciclismo e corrida) do Ironman – chamado de Ironman 70.3 ou Meio Ironman.

Desafio pessoal cumprido. Patrícia competiu na categoria 45-49 anos do Ironman 70.3 Maceió, realizado no dia 7 de agosto, ficando na 29° colocação. Completou a prova em 6 horas e 40 minutos, inicialmente sob chuva e ventania e, nos quilômetros finais, debaixo do sol “escaldante” da capital de Alagoas.

“No início teve uma chuva forte, eu mal conseguia ver as boias de sinalização. O mar estava revolto. Muita gente desistiu. Dos 1400 inscritos, aproximadamente, somente 933 concluíram a prova”, revela a triatleta, que nadou 1,9km.

Nos primeiros 45km de ciclismo, o medo, segundo ela, era de derrapar e cair da bike. Já nos 45km finais, apesar da chuva ter diminuído, o vento contra dificultou o pedal. Durante a corrida de 21,2 km, o sol tomou conta da competição. “Um sol nordestino para cada triatleta. Quem não se preparou com a nutrição, desidratou”, explica.

Desde 2015, a coordenadora administrativa da UCA realiza provas curtas de triatlo, como Sprint (750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida) e Olímpico (1500m de natação, 40km de ciclismo e 10km de corrida). Gostou tanto da experiência do Ironman de meia distância (metade do Ironman Full 140.6, marca de propriedade da World Triathlon Corporation – WTC) que já está se preparando para participar de outra prova em 2023.

PROJETO QVT
Adepta de atividades físicas desde a infância, incentivada pelo pai médico, Patrícia também é presença garantida nas corridas de rua promovidas pelo projeto QVT (Qualidade de Vida no Trabalho e Promoção à Saúde), criado pela Anadem, em 2021.

Quando divulga suas jornadas esportivas em suas redes sociais, ela diz que o intuito é, simplesmente, incentivar que amigos e colegas de trabalho também pratiquem algum tipo de atividade física. “Esporte é vida”, ressalta.

A corrida entrou na sua vida apenas na fase adulta, como forma de evitar uma hipertensão arterial precoce: “precisava colocar o músculo cardíaco para trabalhar de forma dura”.

Além de corrida, natação e ciclismo, também pratica musculação, remo e canoa havaiana. Entre os benefícios do esporte em sua vida, Patrícia cita a diminuição da ansiedade e a melhora do sono. Também conta que, atualmente, não precisa tomar medicação para a hipertensão.

Nutricionista do QVT, Nelly Moraes destaca a importância de aliar atividade física e alimentação saudável para diminuir os riscos de doenças de base (hipertensão, diabetes, colesterol etc.) e cardiovasculares. “Repercute na saúde de forma global, promovendo melhora na condição física e no funcionamento biológico, reduzindo o estresse, melhorando o humor, auxiliando, assim, em um bom desempenho no trabalho”, explica.

Colaboradores da Anadem têm consultas periódicas com a nutricionista especialista em Nutrição Clínica e Esportiva como parte do projeto.